Main

Graduação em música: Como funciona? Vale a pena fazer?

Já pensou em fazer uma graduação em música? Esse tipo de formação tem uma preparação bem ampla, dando total conhecimento da área para o estudante, o que pode ser bem interessante para alguns perfis acadêmicos. Mas, de qualquer forma, essa não é uma graduação tão comum quanto Letras e Direito e por isso, muita gente ainda não entende como ela funciona.

Quer tirar suas duvidas sobre a graduação em música e saber se vale a pena para você? Então você não pode deixar de conferir as informações a seguir:

Como funciona uma graduação em música?

A primeira coisa que você deve saber sobre o curso de Música é que ele pode ser encontrado em dois graus: o bacharelado e a licenciatura.

O bacharelado será voltado para quem quer ter um domínio sobre a área e atuar no mercado de trabalho como músico, regente de orquestra, compositor, produtor de eventos musicais, entre outros.

Enquanto isso, o curso de licenciatura é destinado ao público que quer ensinar música, podendo atuar em ambientes como escolas públicas e privadas, cursos particulares, faculdades, entre outros.

Para qualquer um desses níveis, o curso irá se dividir em etapas que vão desde a história da música até o seu aperfeiçoamento como profissional.

Será dentro da graduação em Música que o estudante poderá descobrir e desenvolver o seu estilo música, aprendendo a ler as notas musicais e tocá-las.

Onde cursar?

Essa formação está disponível para o estudantes tanto na rede privada, quanto na rede púlica. Para a primeira opção, é necessário participar do vestibular tradicional da faculdade escolhida.

Uma outra opção é concorrer através do Programa Universidade Para Todos (PROUNI), mas vale mencionar que as vagas disponíveis podem ser bastante limitadas.

Para a rede pública, os estudantes podem se inscrever através do Sistema de Seleção Unificada e concorrer as vagas disponíveis nas universidades.

Vale a pena fazer?

Mas afinal, vale a pena fazer essa graduação? Bem, o curso de Música é, sem dúvidas, um dos mais interessantes. O problema é que ainda existe uma grande elitização dessa formação.

Esse processo que limita a música a classes mais altas acaba fazendo com que o mercado seja concorrido. Então, podemos dizer que pode ser mais fácil para quem já tem um conhecimento e conexões dentro do mundo da música.

Porém, de qualquer forma, essa é uma graduação muito renomada e que gera lucros altos quando é bem aplicada no mercado de trabalho.